28 de nov de 2011

Como viver na China

Como viver na China
Um guia direto e reto para EPs decidirem o destino de seu intercâmbio

Tópico 1: Porque China?
Tema 1 - Economia:
A China é hoje o país em desenvolvimento que mais cresce no mundo. Sua população de 1,35 bilhões de pessoas fazem do país o “Maior” em muitas coisas: população, consumo de automóveis, exportação, emissão de CO2, construção civil, etc. Além de se contar com o maior centro financeiro do mundo oriental em Pudong em Xangai – Um verdadeiro tesouro para qualquer homem de negócios do mundo. Prosperidade econômica que não se vê em nenhum país da Europa ou América.

Tema 2 - Cultura:
Se você procura por um verdadeiro choque cultural, a China com seus 6.000 anos de história será sua escolha. O contraste entre as torres e templos chineses com os arranha-céus mais altos do mundos estão presentes neste país. Idioma e escrita milenar, comida exótica, trânsito caótico, religião e chinese way to life são ingredientes perfeitos para te causar um enorme choque cultural

Tema 3 – Oportunidade:
A AIESEC na China tem 12% das vagas abertas no mundo (My@net Fev.2010). Isso significa que você tem mais de 450 oportunidades para fazer seu intercâmbio neste país, principalmente se estiver procurando por um DT. São inúmeros projetos de DT na China e de boa qualidade. Posso afirmar!

Tópico 2: Lado BOM da China
Tema 1 – Preço:
Se viver com mil reais por mês em São Paulo é impossível, aqui você vira Rei! A moeda chinesa (Yuan – RMB) é muito desvalorizada e tudo por aqui é muito barato. Para quem conhece a comparação, um BigMc em Shanghai (cidade mais cara da China) custa o equivalente à 3,5 reais. Você também pode comprar uma garrafa de cerveja (600ml) por 0,40 centavos em Beijing. Um almoço na rua sai por míseros 3 reais, já uma janta com frutos do mar num ótimo restaurante chinês custa cerca de 9 reais (com bebida inclusa). Celulares, câmeras e roupas também
estão na lista.

Tema 2 – Ser Estrangeiro:
O Chinês adora estrangeiros e vai fazer de tudo para te agradar. Não se espante se alguém lhe parar na rua e pedir uma foto só porque você é branco ou negro, isso acontece toda semana. A vantagem também está no idioma, você não precisa aprender chinês/mandarim, todas as placas de trânsito, estações de metrô/trem e auto-falantes de ônibus são em inglês! O mesmo nos restaurantes, todos tem menu no idioma inglês e com ilustrações!!!

Tópico 3: Como montar minha mala
Tema1 – Tempo: As estações do ano são muito definidas por aqui!Isso significa que no inverno é frio mesmo!Se você está acostumado com o inverno de 20o em São Paulo, vai bater os dentes com as temperaturas negativas chinesas. É claro que depende da cidade de seu intercâmbio, mas se prepare para estações bem definidas.

Tema 2 – Roupas:
Não traga roupas!Ou melhor, só o necessário para sobrevivência. Sapatos, jaquetas, camisetas e
sweters são muito baratos e você encontra em qualquer lugar. Se for viajar no inverno leve apenas uma boa jaqueta para descer do aeroporto e comprar mais 2 no primeiro Fake-Market da cidade. Ah, treine bastante seu poder de persuasão, pois barganhar aqui é questão de sobrevivência. A regra geral é que você sempre vai pagar 40% do preço
inicial!

Tema 3 – Saúde:
Prepare sua caixinhas de remédios! Comida diferente, clima diferente e doenças diferentes te
esperam. Mas não se assuste! O efeito-China só acontece nos primeiros dias e nada que uma aspirina e um rolo de papel higiênico não resolva.

Tema 4 – Lembranças do Brasil:
O povo chinês desconhece quase que totalmente nosso país. E a primeira coisa que dizem é: Futebol, Rio de Janeiro e Buenos Aires. Por isso, como bons brasileiros, temos que mostrar quem realmente somos! Uma bandeira do Brasil é indispensável Músicas como Samba, Bossa Nova e MPB são bem aceitas. Chinelo Havainas, Guaraná Antarctica, Cachaça. balas de côco e lembrancinhas como fitinhas do Senhor do Bonfim também são utensílhos baratos e podem fazer parte de sua cesta.

Tema 5 - Saudades:
Você sentirá saudades, é claro. Mas depois de sentir saudades da família, namorada, cachorro, você vai sentir saudades de: Queijo (o único queijo que tem por aqui é feito de soja), Chocolate (é muito caro por aqui, talvez a única coisa cara na China), Carne (frutos do mar, vegetais, arroz grudado e macarrão são uma delícia, mas a carne da mamãe faz uma falta danada), Exercícios Físicos (clubes recreativos são raridades e nunca vi uma academia por aqui), Estrelas (É mais fácil encontrar um Panda no metrô que uma estrela no céu, a neblina, luz da
cidade e poluição encobre qualquer estrela, pelo menos em Xangai), Silêncio (construções e trânsito fazem mais barulho que aquele seu tio roncando no sofá da sala), Garfo e Faca (Só em restaurantes italianos, latinos, etc... ou seja: treine o uso de chopsticks!)

Tópico 4: O lado difícil na China;
Tema 1 – Sujeira:
Rios poluídos, ruas sujas e ar pesado. As cidades chinesas não tem lixo espalhado pela rua, mas a
poeira de construções e poluíção do ar são bem visíveis, jamais tome água da torneira ou mesmo filtrada, apenas em garrafas lacradas, se o dia estiver muito seco sinta-se a vontade para usar aquelas máscaras de nariz (você pode comprar umas com desenho de pandas e formato de coraçãozinho, se quiser). Renove suas meias, pois em alguns restaurantes ou casas de família você terá de tirar os sapatos para entrar.

Tema 2 – Trânsito:
Se a luz tiver vermelha páre e se esconda, se a luz estiver verde corra! O trânsito é realmente
maluco!Jamais pense em dirigir por aqui. As buzinas são mais usadas que retrovisores (portanto se prepare para uma orquestra de carros e motos). Você pode ir a qualquer lugar de bicicleta ou moto (e não precisa usar capacete), inclusive na calçada e dentro de grandes lojas populares!Ou seja: olhe para os dois lados antes de atravessar a gôndola do supermercado! Em contrapartida, ônibus, metrôs e trens são extremamente pontuais, e baratos é claro!

Tema 3 – Pimenta:
Se pedir sem pimenta, vem apimentado e se pedir com pimenta, vem mais pimenta que comida. Não adianta dizer que adora comida apimentada, aqui você vai sofrer de qualquer jeito! Mas não se preocupe, basta dizer “wǒ bù xiǎng là” e se acostumar com os pratos.

Tema 4 – Pobreza:
A China tem milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza, mas não adianta dar esmolas a todos os mendigos que você ficará pobre e não resolverá o problema. As pessoas fazem de tudo por centavos (aqueles centavos que você bebeu e vomitou na balada da última sexta-feira). E a quantidade de mendigos é realmente muito grande. Tenha compaixão, mas saiba maneirar.

Tema 5 – Beleza Chinesa:
Desculpe-me às excessões, mas a China não é um bom lugar para encontrar seu/sua
namorado(a). Perfume e pasta de dentes realmente não fazem parte da cesta básica chinesa. E não se assuste se estiver conversando com uma chinesinha e ela der aquela catarrada no chão, ela vai dizer que está purificando seu organismo... E se você gosta de gordinhas, perdeu a viagem, baixinhas, moreninhas e magrinhas estão na moda na China. Sorte sua que a China realiza muitos intercâmbios e provavelmente você sairá com outros 10 gringos para equilibrar a balança.

Tema 6 – Idioma:
Foi fácil aprender inglês, espanhol e francês na escolinha? Pois bem, você não voltará falando
chinês se não morar na China por pelo menos 2 anos, a fonética é muito diferente e além das regras para escrever, cada vogal tem 5 sons diferentes, e tudo depende do acento que você usa! Apenas jovens estudantes e vendedores de fake-market falam inglês, isso siginifica que você deverá se esforçar para aprender falar algo como: “Quanto custa?/ Não quero!/ Ainda está caro/ Posso pagar só 10/ Tudo bem.”

Pedro Graziano
Fevereiro, 2010

3 comentários:

  1. muito bom, eu estava pensando em morar na china em dongguan, e voce me mostrou que pode ser uma experiencia muitp boa. Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Legal, mrei na China por seis meses, em Guangzhou e Hangzhou e realmente me apaixonei por aquele país. Eu não vi nenhuma sujeira na rua, mas realmente a poluição é grande. Céu azul nem pensar, nunca vi na China. È muito fácil fazer amigos na china, estrangeiros, ou não. Os chineses querem socializar, os jovens são mais extrovertidos e querem experimentar conviver com um estrangeiro nem que seja com a desculpa de melhorar o inglês. Eu sendo magrinha, branquinha e loirinha ( ainda que fake) me senti estrela de cinema... Eles olham muito espantados e curiosos como se voce fosse uma dádiva dos céus hahahahahaha. Não dá pra ter relacionamento com os chineses a nivél de romnce. Primeiro que eles só pensam em money, segundo que eles não tem mta higiene tanto pessal quanto dentr de casa e terceiro que eles não tem ideia do que é amor. Desculpe ai pra quem for chines ou descendente mas é bem por ai mesmo,claro que existe as exceções.Só fiquei indignada que não fui a Beijing....!!

    ResponderExcluir
  3. Véi! Incrível, quero ir pra lá agora!

    ResponderExcluir